30 março 2017

Frases: Amor á Moda Antiga





Sinopse: Em seu aniversário de 43 anos, Fabrício Carpinejar ganhou de presente uma velha máquina de escrever Olivetti Lettera 82 verde-esmeralda. Desde esse dia, ele se dedica a escrever nela poemas de amor e a guardá-los como um inventário de seus sentimentos e emoções ao longo de sua carreira. Pela primeira vez, a Belas-Letras publica esses poemas exatamente como os originais foram enviados à editora, em maços de papel despachados pelos Correios, sem nenhum tipo de correção ortográfica, edição ou retoques, inclusive com as próprias anotações à mão feitas pelo próprio Carpinejar. Todos os textos de Amor à Moda Antiga (inclusive este) foram originalmente escritos em máquina de escrever. O resultado é um livro orgânico, singelo e apaixonadamente imperfeito, exatamente como o amor é. 






Olá Leitores! Neste poster trago para vocês, uma dica de  livro MARAVILHOSA!  Não é de hoje, que gosto das frases do Carpinejar. Que leio através dos postes nas redes sociais. Para mim, as freses, servem como iscas, para nós levar, a conhecer, melhor o trabalho, dos escritores.  E lá fui eu, pesquisar sobre os livros do autor. E o primeiro livro que li, me conquistou definitivamente.  O livro "Amor á Moda Antiga" é composto por frases, lindas, que nos conquista. A aparência, do livro é pura nostalgia. Os textos são todos,datilografados. (arte escrever servindo-se de máquinaCom direito a rabiscos e anotações. Enquanto estava lendo o livro, lembrei de uma frase de Pablo Neruda que diz: "A poesia é sempre um ato de Paz"  Ler este livro com certeza é um ato de paz! 







 Quem me ensinou a amar. 
Não gostaria que eu, usasse, 
o que aprendi com outras.
 O amor é desamar. 






Não me dê somente a sua alegria, 
ofereça também sua melancolia, 
para me preparar á saudade. 





Você é tão bonita, em meu amor, 
fora dele não nós apresentamos. 





Choro para você encontrar pistas de onde estou e vir atrás.
Ás vezes, não deixo descobrir a minha solidão. 
Dificulto a dor e engulo as lágrimas. 





Para dar certo, nosso amor deveria ser escondido, 
secreto sem julgamento, dos outros mas não contávamos 
com a vaidade de nossa alegria.





Até a dor é enamorada no casal.
Há uma continuação secreta no sofrimento
O que você sente eu  pressinto.
O que doerá em você dói em mim primeiro.
Mesmo distantes.
Mesmo separados. 




Levei quarenta anos para chegar ao meu início e começar uma vida contigo. 





Só é livre quem não ama. 
Amar é nascer de novo
com o mesmo desamparo,
sem direito a escolher o nome o país, a casa. 
É assumir as consequências de um destino emprestado. 




Quando não consigo 
o que quero,
fico irritado.
Quando não sou o que desejo,
fico desesperado. 
Quando lhe perdi,
nem sofrer tinha graça. 







Até no momento 
de jogar a manta
para trás
no inverno 
eu lembro
quando você arrumava
seus cabelos 
para a foto. 




Ser forte é também
mentir para si,
fingir que o amor acabou, 
que a pessoa morreu,
que a pessoa nunca nasceu em sua vida,
que nada é,
que nada foi, que nada existiu. 
O eu te amo, quando sozinho,
sempre será fraqueza. 




Antes de conhecê-la,
fui mendigo  do cuidado. 
deitei em albergues, hotéis, motéis,
maus lençóis,
não tinha a noção 
do luxo de dormir
em sua pele de mil fios. 



Seu rosto pode envelhecer,
seu corpo pode envelhecer,
sua opinião pode envelhecer,
sua paciência pode envelhecer,
sua cultura pode envelhecer. 
Não deixe que a esperança envelheça
e não haverá mais como reconhecê-la. 






Você não mudou 
a minha vida, 
deu todos os motivos
para provar
que ela não estava errada. 




Quando o ódio 
casa com o amor, 
nasce a vingança. 





É natural confundir
o que faltou dizer
com o que faltou viver. 



Espero que tenham, gostado da dica até, o próximo artigo! 

Bia Oliveira

19 março 2017

Projeto CCB "Blogagem Coletiva" Tema: Amizade

Olá leitores !

Este ano está sendo muito especial, para mim, como leitora e  blogueira. Este é o terceiro projeto literário, o qual estou participando e amando. Claro que todos os que visitam o blog, também serão, beneficiados, com o que cada projeto literário, nos sugere.


Este novo projeto: Club de Cartas para Blogs! Tem diversas, formas de interação. Entre elas: Blogagem Coletiva. A proposta é a seguinte:  que cada membro, do grupo desenvolva  de forma criativa, uma postagem sobre o tema em questão. Neste post, vou indica  alguns livros,  Que abordam, na  trama seja de forma principal ou secundária, o tema sobre a Amizade. 



                                           Extraordinário 
                               
R. J. Palacio



Jacob Tremblay (O extraordinário) Julia Roberts que será mãe dele na adaptação

O filme será lançando nos Estados Unidos. Em abril 2017. No brasil o filme ainda não tem data para estrear  


Este livro é emocionante! Auggie, embora  no inicio de sua vida escolar, tenha sido vitima de preconceito e bullying. por parte de alguns especialmente por Julian. Supera todos os obstáculos. Com a ajuda de alguns amigos, que com respeito e amizade sincera, conseguiram enxerga-ló. Além da aparência.  Auggie passa a ter uma vida extraordinariamente, feliz e repleta de amigos, como a de qualquer garoto. No jardim da infância. 
Essa história, é uma linda lição de superação, amizade. 

Nota: 5/5


A Menina que Roubava Livros 



A Menina que Roubava LivrosMarkus Zusak
ISBN-13: 9788598078373
ISBN-10: 8598078379
Ano: 2014 / Páginas: 478
Idioma: português 
Editora: Intrínseca


A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, porém surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente - a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los em troca de dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. Essa obra, que ela ainda não sabe ler, é seu único vínculo com a família. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a cumplicidade do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que a ensina a ler. Em tempos de livros incendiados, o gosto de roubá-los deu à menina uma alcunha e uma ocupação; a sede de conhecimento deu-lhe um propósito. A vida na rua Himmel é a pseudorrealidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um jovem judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela história. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa desse duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto.



Entre  tantas, emoções, que este livro, nos envolve. Está a amizade entre Liesel e Ruby.  Enquanto Liesel, ver Ruby como amigo. Ruby deseja receber de Liesel, Pelo menos um único beijo. Mas Liesel, é uma garota difícil. E sempre nega o beijo. Apesar de Liesel, rejeitar o beijo de Ruby. Nada abala, a amizade deles. Seja para roubar, livros e frutas. Seja para brincar com os amigos na rua. Eles são inseparáveis.  


Nota: 5/5 



                                                                 O Caçador de Pipas 

O Caçador de PipasKhaled Hosseini


ISBN-13: 9788520920343
ISBN-10: 8520920349
Ano: 2009 / Páginas: 368
Idioma: português 
Editora: Nova Fronteira


O caçador de pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.

Hassan para Amir
"Por você, faria isso mil vezes"

Não tenho muito o que falar sobre este livro. Pois a primeira frase, da sinopse diz absolutamente tudo. De todos os livros sobre amizade que citei acima. Este é o livro, que descreve de forma mais perfeita o significado de uma verdadeira amizade. 


Nota: 5/5 


                    A Cidade do Sol
  
A Cidade do SolKhaled Hosseini


Mariam tem 33 anos. Sua mãe morreu quando ela tinha 15 anos e Jalil, o homem que deveria ser seu pai, a deu em casamento a Rashid, um sapateiro de 45 anos. Ela sempre soube que seu destino era servir seu marido e dar-lhe muitos filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Laila tem 14 anos. É filha de um professor que sempre lhe diz: "Você pode ser tudo o que quiser." Ela vai à escola todos os dias, é considerada uma das melhores alunas do colégio e sempre soube que seu destino era muito maior do que casar e ter filhos. Mas as pessoas não controlam seus destinos. Confrontadas pela história, o que parecia impossível acontece: Mariam e Laila se encontram, absolutamente sós. E a partir desse momento, embora a história continue a decidir os destinos, uma outra história começa a ser contada, aquela que ensina que todos nós fazemos parte do "todo humano", somos iguais na diferença, com nossos pensamentos, sentimentos e mistérios.


Apesar do Caçador de Pipas, ser  a obra literária, mais famosa e elogiada  de Hosseini. Eu me atrevo a dizer, que, está obra superou o Caçador de pipas. Sem desperecer, nenhuma  virgula, do livro anterior. A cidade do sol. Surpreende incrivelmente o leitor. Com inimagináveis, reviravoltas. Com o foco, centrado nas dores, crueldades e sonhos.Das mulheres afegãs. Mariam e Laila. são duas mulheres de gerações diferentes. Que a vida uniu no mesmo, destino. Tinham tudo para serem rivais, mas a dor e sofrimento, transformou,a rivalidade, em uma linda amizade. 

Nota: 5/5 



Por Bia Oliveira

02 março 2017

Frases : O vendedor de sonhos ( O chamado)



No dia oito de dezembro do ano passado estreou, no cinema o filme: O vendedor de sonhos. Adaptação do livro de Augusto Cury. O vendedor de sonhos é uma trilogia. Porém o filme não terá continuação. A trilogia foi resumida, em um único filme. Abaixo deixarei um vídeo, de uma conferência  de Augusto Cury. Através do facebook. Comentando sobre o livro, e a adaptação para o cinema.  Vale apena assistir. Entre muitas coisas o autor revela que levou quatro anos, para adaptar o roteiro do filme. Mas não para por ai, as adaptações dos livros de Cury. No prefácio, da nova edição do livro. Ele  revela que o próximo, livro que será adaptado para o cinema, será "O futuro da humanidade" outro grande sucesso do autor. Segue agora as frases, que vão nos ajudar a conhecer   melhor a essência do Vendedor de Sonhos...





A experiência do prazer havia se tornado larga como um oceano, mas tão rasa quanto um espelho d'água.


- E, para os que pensam em pôr um ponto final na vida, procuro vender uma vírgula, apenas uma vírgula.




- Deus, livra-me dos "normais"!



- Felizes os que dão risada das suas tolices, pois deles é a fonte do relaxamento.






- Muitos dançam no solo,
Mas não na pista do autoconhecimento.
São deuses que não reconhecem seus limites.
Como poderão se achar se nunca se perderam?
Como serão humanos se não se aproximam de si?
Quem são vocês? Sim, digam-me, quem são?







...sem sonhos crianças, jovens e adultos viverão na superfície da vida, mendigarão o pão da alegria.
Não entenderão que a experiência é como os raios solares que despontam solenemente na mais bela aurora e se despedem brevemente no ocaso da vida.



O objetivo fundamental dos sonhos não é o sucesso, mas nos livrar do cárcere do conformismo, da autopiedade, da incapacidade de se reinventar.



- É possível encontrar um grande. Se você não tem namorado, namore a vida. Não esqueça jamais ainda que você tenha o melhor parceiro ao seu lado, será infeliz se não tiver um romance com a própria vida.




- Conquistas sem riscos são sonhos sem méritos. Ninguém é digno dos sonhos se não usar suas derrotas para cultivá-los.








As grandes descobertas da ciência foram produzidas na juventude, no calor da rebeldia, não na maturidade dos cientistas.







- Podemos não trair com os órgãos sexuais, mas traímos no pensamento nas intenções. Se não traímos quem amamos, traímos a nós mesmos. Traímos nossa saúde, nossos sonhos,  nossa tranquilidade . Você nunca traiu ou se traiu?



Quem determina a maciez da cama é o nível de ansiedade da nossa mente. Só dorme bem quem aprende primeiramente a repousar dentro de si.



Os suicidas, mesmo os que planejam a morte, não querem se matar, mas matar a sua dor.





... as mulheres são mais fortes, inteligentes, sensíveis, solidárias,tolerantes, companheiras, fiéis, sensatas do que os homens. 








- O pior esperto não é o que engana os outros, mas o que engana a si mesmo.




Não é a dor que nos muda, como há milhões de anos pensávamos, mas a utilização inteligente dessa dor que fazemos ao longo da vida .



É na insignificância que se conquistam os grandes significados, é na pequenez que se realizam os grandes atos.      




- Deus, Tu caminhas nas reentrâncias do tempo, estás infinitamente distante e infinitamente próximo, mas sei que Teus olhos me espreitam. Permita-me captar Teus sentimentos. Obrigado por mais um show nesta surpreendente existência.





Cada dia é um show, cada dia é um espetáculo. Só não descobre quem está moralmente ferido pelo tédio.




- Não lhes peço que silenciem sua dor, mas que silenciem o desespero. Não espero que estanquem suas lágrimas, mas estanquem os altos níveis de angústia. A saudade nunca é removida, mas o desespero deve ser aquietado, pois não honra quem partiu. 



Não tenha medo do caminho, tenha medo de não caminhar! 



A crítica fere uma pessoa, o preconceito anula-a. 




Se quiserem vender  o sonho da solidariedade, terão de aprender a enxergar as lágrimas nunca choradas,  as angústias nunca verbalizadas, os temores que nunca contraíram os músculos da face. 





Deus democratizou o acesso aos melhores prazeres da existência. Ricos são os que procuram esse tesouro, miseráveis são os que pensavam possuí-lo. 






Por Bia Oliveira 



Assista ao vídeo
Fonte: Augusto Cury Oficial