02 agosto 2017

Frases : Outros Jeitos de Usar A Boca

Sinopse:


outros jeitos de usar a boca' é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre a experiência de violência, o abuso, o amor, a perda e a feminilidade. O volume é dividido em quatro partes, e cada uma delas serve a um propósito diferente. Lida com um tipo diferente de dor. Cura uma mágoa diferente. Outros jeitos de usar a boca transporta o leitor por uma jornada pelos momentos mais amargos da vida e encontra uma maneira de tirar delicadeza deles. Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta, artista plástica e performer canadense nascida na Índia – e que também assina as ilustrações presentes neste volume –, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares vendidos.


                                                                            *******
Sabe o ditado que diz: " Não julgue o livro, pela capa" 
Quem ler o titulo deste livro, poucos imaginam que ele é um delicioso livro de poemas. Eu li em poucas horas, mas o efeito, das lindas poesias, vão durar alguns dias. Sabe quando a gente saboreia um livro??? Assim foi " Outros jeitos de usar a boca" O livro aborda temas delicados, como: Violência, abuso sexual... Também sobre família, amor e feminilidade. Tudo de forma delicada e poética. Os poemas as vezes se resumem em apenas, uma única frase, que nos diz tudo. As ilustrações encanta os olhos, assim como as poesias encantaram o coração. 


A dor  

ela era uma rosa
mas quem a pegou na mão
não tinha intenção

de guardá-la

   


toda vez que você
diz para sua filha
que grita com ela
por amor
você a ensina a confundir
raiva com carinho
o que parece uma boa ideia
até que ela cresce
confiando em homens violentos
porque eles são tão parecidos
com você

- aos pais que têm filhas





sexo exige o consentimento dos dois
se uma pessoa está ali deitada sem fazer nada
porque não está pronta
ou não está no clima
ou simplesmente não quer
e mesmo assim a outra está fazendo sexo
com seu corpo isso não é amor

isso é estupro

não há no mundo ilusão maior
que a noção de que uma mulher vá
trazer desonra a um lar
caso tente proteger seu coração

e seu corpo



tentar me convencer
de que tenho permissão
para ocupar espaço
é como escrever com
o punho esquerdo
quando nasci
para usar meu direito

- a ideia de encolher é hereditária





o problema de ter
um pai alcoólatra
é que um pai alcoólatra
não existe
simplesmente
um alcoólatra
que não conseguiria ficar sóbrio
tempo o suficiente para criar os filhos.



O amor 

quando minha mãe estava grávida
do segundo filho eu tinha quatro anos
apontei para sua barriga inchada sem saber como
minha mãe tinha ficado tão grande em tão pouco tempo
meu pai me ergueu com braços de tronco de árvore e
disse que nesta terra a coisa mais próxima de deus
é o corpo de uma mulher é de onde a vida vem
e ouvir um homem adulto dizer algo
tão poderoso com tão pouca idade
fez com que eu visse o universo inteiro

repousando aos pés da minha mãe



 tenho tanta dificuldade
de entender
como alguém
pode derramar sua alma
sangue e energia
em alguém
sem pedir
nada em
troca
- tenho que esperar até ser mãe


o que eu sou pra você ele pergunta
eu coloco as mãos em seu peito
e sussurro você
é toda esperança
que eu já tive
na forma humana


você é a linha tênue
entre ter fé e
esperar às cegas

- carta ao meu futuro amante

ele tocou
meu pensamento
antes de chegar
à minha cintura
meu quadril
ou minha boca
ele não disse que eu era
bonita de primeira
ele disse que eu era
extraordinária
- como ele me toca

não quero ter você
para preencher minhas partes vazias
quero ser plena sozinha
quero ser tão completa
que poderia iluminar a cidade
e só aí
quero ter você
porque nós dois juntos

botamos fogo em tudo



o amor vai chegar
e quando o amor chegar
o amor vai te abraçar
o amor vai dizer o seu nome
e você vai derreter
só que às vezes
o amor vai te machucar mas
o amor nunca faz por mal
o amor não faz jogo
porque o amor sabe que a vida


já é difícil o bastante



eu estaria mentindo se dissesse
que você me deixa sem palavras
a verdade é que você deixa minha
língua tão fraca que ela esquece

a linguagem que fala


você pode não ter sido meu primeiro amor
mas foi o amor que tornou
todos os outros amores
irrelevantes




preciso de alguém
que conheça a dificuldade
tão bem quanto eu
alguém
disposto a colocar minhas pernas no colo
nos dias em que é muito difícil ficar em pé
o tipo de pessoa que ofereça
exatamente o que eu preciso
antes que eu saiba que preciso
o tipo de amante que me ouça
mesmo quando não falo
esse é o tipo de compreensão
que eu exijo

- o tipo de amante de que eu preciso

A ruptura 


quando minha mãe diz que mereço coisa melhor
eu te defendo por força do hábito
ele ainda me ama eu grito
ela olha para mim com olhos derrotados
do jeito que os pais olham para os filhos
quando sabem que esse é o tipo de mágoa
que nem eles conseguem mudar
e diz
pra mim esse amor não significa nada

se ele não faz merda nenhuma com isso



ele só sussurra eu te amo
quando desliza a mão
para abrir o botão
da sua calça
é aí que você tem
que entender a diferença
entre querer e precisar
você pode querer esse menino
mas você com toda a certeza

não precisa dele







você sussurra
eu te amo
o que significa é
não quero que me abandone


eu não fui embora porque
eu deixei de te amar
eu fui embora porque quanto mais
eu ficava menos

eu me amava

eu tive que ir embora
eu estava cansada
de deixar que você
me fizesse me sentir
qualquer coisa
menos que inteira


eu era música

mas suas orelhas tinham sido cortadas


não vou deixar que você
me arrume um lugar na sua vida
quando
o que eu quero é
arrumar uma vida com você
- a diferença


nenhum de nós está feliz
mas nenhum de nós quer desistir
então continuamos nos machucando

e chamando isso de amor


ele não vai mais voltar
sussurrou minha cabeça
ele precisa voltar
soluçou meu coração
- murchando


você não pode cair fora
e ficar comigo
não posso existir em
dois lugares ao mesmo tempo

- quando você pergunta se ainda podemos ser amigos


A cura 


não se dê ao trabalho de agarrar
aquilo que não te quer

- você não pode obrigar ninguém a ficar




você precisa começar um relacionamento
consigo mesma

antes de mais ninguém


aceite que você merece mais
do que amor doloroso
a vida nos move
a decisão mais justa
com o seu coração

é se mover junto



a solidão é um sinal de que você está 
precisando desesperadamente de si mesma


não procure cura
aos pés daqueles
que te machucaram


talvez as pessoas mais tristes
sejam as que vivem esperando
por alguém que nem sabem
se existe

- 7 bilhões de pessoas

caia
de amores
por sua solidão



Alguém me segure!!!! Foi difícil parar já deu para perceber né? Mais se você chegou até o fim foi porque assim como eu, amou as frases. Beijos até a próxima  

Por Bia Oliveira 


14 comentários:

  1. Oiii tudo bem??

    Tenho uma relação de amor e ódio com esse livro.
    Li em uma noite amei o poema, amei a questão feminista, mas odiei a forma como ela tornou-se feminista.
    Não acho q a mulher pra lutar pelas as outras tem que ter uma decepção amorosa. A mulher que ama tem q lutar também. Não sei se me entende.
    Mas amo os poemas.
    O meu preferido você não citou :(
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  2. O livro tem uma pegada bem reflexiva leria de boa,mesmo não curtindo muito a questão do feminismo, adoro poemas e quando ele traz uma mensagem consigo é melhor ainda! Achei o titulo um tanto ambíguo, mas talvez seja só a minha imaginação fértil. rsrs

    ResponderExcluir
  3. Tenho lido excelentes criticas deste livro, algumas inclusive que foi o melhor livro que a pessoa leu na vida e como amo poesias, estou bem curiosa e espero amar também.
    Adorei os trechos que você compartilhou.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bia!
    Ai esse livro é maravilhoso demais! As poesias da Rupi conseguem tocar a gente de uma forma que nem sei como explicar. Destas poesias que você colocou no post, a que mais "fala comigo" é a última, sobre se apaixonar pela solidão :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem? Gostei do post!! Os poemas que selecionou são muito bonitos, e também me marcaram. Eu gostei bastante da leitura do livro, ou melhor, de uma parte dele, pois alguns poemas foram clichês demais, parecidos com aquelas legendas de fotos que a gente conhece tão bem, sabe? Mas alguns foram totalmente marcantes, intensos, precisos. Eu quero ler o livro no original, em inglês, pois acho que muita coisa se perdeu na tradução, e depois quero fazer um post sobre eles no blog.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Bia!
    Realmente, adorei as frases e versos que você postou! Já tinha lido uma crítica sobre esse livro e é como se estivesse me chamando: "leia-me, leia-me", hahaha! Vou acabar cedendo!
    bjs!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  7. Oi Bia, tudo bem? Fico feliz que tenha gostado do livro, mas poema é um gênero que não me cativa. Gostei dos trechos que você separou, mas não é uma leitura que me seduz.

    Gostei muito das suas escolhas. Parabéns pelo post.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Acho o título desse livro tão interessante, além do mais, eu já vi tantos comentários bons sobre esse livro. É sim, eu cheguei ao fim haha São tantos textos incríveis que é apaixonante. Definitivamente eu vou aderir essa dica ❤️
    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Olá...
    Sempre leio excelentes comentários sobre esse livro e não tenho dúvidas de que ele seja bom, porém, não fiquei muito interessada em ler e prefiro passar a dica.
    Bjo

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Esse livro é incrível mesmo, os temas que ele trata são reais demais e conseguem tocar até mesmo o leitor que não passa nem perto de poemas.
    Pela sua resenha dá pra perceber que ele agrada a todos, e agora fiquei morrendo de vontade de ler ele também

    ResponderExcluir
  11. Esse livro estava numa hype muito alta há algumas semanas. Ele trata de temas muito relevantes e lendo alguns poemas entendi o porquê dele ter ficado tão popular, mas não seria algo que eu leria porque não curto o gênero. Poemas não costumam me tocar,é bem difícil disso acontecer.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oie, achei bacanas os trechos que você partilhou, no entanto eles só reforçaram que esse não é o tipo de livro que faz meu estilo, pois apesar de tratar de temas fortes como gosto, eu não gosto de poemas.

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Não sou muito chegada em poemas, mas, justamente por ser o tipo de poema que toca em todas as feridas imagináveis é que desejo fazer essa leitura, a quantidade de pessoas recomendando esse livro é enorme, e mesmo sabendo que há muitos "tiros" nesse livro, estou bem empolgada para lê-lo. Até já dei uma folheada nele, porém estou esperando o momento certo, espero gostar muito dessa leitura.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário