18 julho 2017

Resenha: A garota que você deixou para trás

Sinopse:
Jojo Moyes apresenta a comovente história de duas jovens separadas por quase um século no tempo,mas juntas em sua determinação de lutar por aquilo que amam - custe o que custar. Tecido com habilidade, A Garota que Você Deixou para Trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.

Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo - a família, a reputação e a vida - na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. 

Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo.


Em A garota que você deixou para trás, duas jovens separadas por quase um século estão juntas em sua determinação de lutar por aquilo que amam-custe o que custar. 



...a questão crucial da fé é que ela precisa ser testada.



Olá leitores! É com está bela frase que inicio. a resenha sobre: A garota que você deixou para trás.

Está frase é dita por Sophie. A protagonista da história. 
Sempre admirei na escrita da Jojo, a diversidade, dela. Para mim cada livro dela é único, com emoções diferentes e assuntos destintos e por ai vai... Porém "A garota que você deixou para trás. Me lembrou muito dois  livros dela o meu  preferido (até agora).  A última carta de amor".  E também o "Depois de você". 

Primeiro me lembrou o livro "A última carta de amor". Porque contém a mesma temática. Em "A última carta de amor'" Uma jornalista encontra uma antiga carta de amor, e investiga, sobre o emissor e sobre o destinatário, da carta. Desvendando,uma linda história de amor. De décadas passadas.
Liv ganhou do esposo, na lua de mel, um lindo, quadro, onde uma linda mulher, está retratada, na tela. Anos depois, os descendentes, do artista que pintou, o quadro, entram na justiça,para reaver o mesmo. Alegando que o quadro foi roubado, pelos alemães, na segunda guerra Mundial, quando  o artista tinha ido para o front O quadro em questão, vale no mercado das artes, uma fortuna. Mas para Liv, tem o valor afetivo, imensurável. É para ela, o melhor presente que ela já ganhou, do falecido esposo. Na tentativa de obter provas de que  adquiriu,o quadro por meios legais, e que por isso ela deve permanecer, com ele. Liv desvenda, detalhes inimagináveis e surpreendente   da  linda história de amor. Entre 
 Édouard Lefèvre e Sophie. 

O livro também me lembrou o "Depois de Você" 
Por conta  da personagem Liv. Ela perdeu de forma repentina o marido. E vive todo o processo, de luto e recomeço, semelhante a inesquecível Lou. 



A primeira parte do livro, conhecemos Shophie. Uma mulher forte, e apaixona pelo marido Édouard Lefèvre. Que está no front. Sophie, mesmo sofrendo as penúrias, decorrente na guerra, não perde a esperança de encontrar o marido. E essa esperança, a faz, agir de forma digamos "irresponsável"  ou "egoísta" tudo depende do ponto  de vista particular de cada leitor. Sophie tem como companheira, e amiga a irmã Héléne. Héléne têm os  pés no chão. E o coração cheio de saudades do esposo que também está no front. Mais centrada, ela é a grande conselheira de Shophie. Ela mais do que ninguém entende, as razões, da irmã, que tanto deseja encontrar o marido. Mas não concordar, com a arriscada estrategia, que a irmã decide tomar, na tentativa de encontrar o marido,pondo em arrisco a própria reputação e a segurança da família.

A primeira parte do livro, me envolveu, completamente. amei, Shophie, a odiei também. Mas minha preferida foi Héléne. Um personagem doce, e forte. 



Na  segunda parte da história conhecemos Liv. Uma jovem, que está sofrendo pela perda prematura, do esposo.Ela mora sozinha Na conhecida casa de vidro, uma casa mega moderna. cujo os impostos ela não consegue, pagar.  Após um longo tempo, longe dos amigos, e sem vida social, ela se dá uma chance, e sai com os amigos. Durante o jantar ela se sente totalmente desconfortável, em um papo nada promissor com um verdadeiro mala, que está ao lado dela. Mas nem tudo está perdido nesta noite ela reencontra uma amiga, que há muito tempo,não via  Mo, é uma moça livre sem amarras, que vive intensamente. Que é louquinha, mais boa gente.Que ajudou a velha amiga a se livrar, do mala. Mo e Liv. Começa uma nova história de amizade e cumplicidade, essa dupla nós fará dá boas risadas.  


Quem já leu algum livro da Jojo deve ter reparado que em dado momento. A história fica parada, sem sentido, parece que nada irá se encaixar. Dá vontade de arremessar o livro longe. Isso já aconteceu comigo quando, esta lendo "A última Carta de Amor" e agora enquanto estava lendo "A garota... Mas  movida pela positividade e pela experiência  do livro.( A última Carta de Amor) que ela me surpreendeu, do final. Não abandonei a leitura e prossegui. 



Liv esta cada dia mais enrolada com as dividas. Sai de casa para pegar dinheiro emprestado no banco, e para aliviar. Resolve tomar algo. Ela evita bares, movimentados, não quer ser paquerada por ninguém. Então resolver entra em um bar gay. E tomar um pileque para relaxar. É neste bar que Liv conhece Paul. Irmão do proprietário do bar.  Um policial aposentado, divorciado e pai de um garoto muito legal.


Ele se encantou pela bela moça. Que ao ter a bolsa, roubada no bar perde a chave de casa, e o dinheiro, para pagar os impostos atrasados. Ela não tendo condições  de voltar para casa.Devido o baita pileque. E com intenção de ajudar-la a encontrar a bolsa. Poul convida Liv para dormir na sua casa . Entre Liv e Poul. E um possível romance. Está o quandro em titulado "A garota que você deixou para trás"


E ai a história, nos pega para valer. Romance, disputa judicial, mistérios desvendados...
Enquanto Liv se deixa envolver pela história de Shophie. Por sua vez. Poul está dividido, entre exercer o trabalho de advogado ou obedecer ao coração. O mesmo gentil Poul  que se apaixonou, pela Liv é o mesmo excelente advogado, que foi contratado  pelos Lefèvre. Para tomar posse do quadro, que segundo eles foram roubado durante a guerra. 


Volto a dizer. Eu achei que  este livro seria a primeira decepção, literária que iria ter com a escrita, da Jojo Moyes. Mas foi o contrário, me surpreendi, positivamente, com está história. Que parece deixar para trás,  no decorrer, da leitura muitas pontas soltas. Mas de forma genial, no final, Jojo arremata, tudo que ficou, para trás. Deixando os leitores de queixo caído.
Valeu a pena superar as partes chatas, para se emocionar e se surpreender com os finais (Isso mesmo) os finais, deste lindo romance.


Chaw até a próxima resenha !!!!

Bia Oliveira